quarta-feira, 7 de julho de 2010

As Capsulas do Tempo na educação e a perspectiva de futuro no aluno

Caros,

A tempos vinha sonhando em construir com meus alunos as famosas "capsulas do tempo". Imaginar que uma parte das suas memórias serão lidas pela geração futura, daqui a 20, 50 ou 100 anos, imediatamente parece nos trazer a sensação de que continuaremos existindo nesse futuro, parece nos tornar eternos, imortais. Alguém vai saber de minha história, vai sentir o que eu sentia, enfim, alguém vai saber que você existiu, vai saber como era a minha vida, no momento presente.

Ao ver uma recente reportagem em um canal de televisão sobre esse assunto, aumentou ainda mais a minha motivação para realizar esse projeto, mas somou-se a esse estímulo o fato de perceber em meus alunos a ausência de perspectivas para o seu próprio futuro. Aqui mesmo no meu Blog eu já discutí essa constatação... chamei-os de "Geração P", e é nítida a falta de planejamento na vida desses jovens. Algo precisava ser feito para tentar mudar um pouco isso.

Assim, me ocorreu de somar essas duas perspectivas... a de guardar suas memórias e a de planejar o seu futuro! Decidí construir uma capsula do tempo com meus alunos, mas para ser aberta por eles mesmos, daqui a somente 5 anos. Discutí o assunto em sala de aula, e partí para o planejamento. Escreví um breve roteiro para estímulo e orientação da atividade, que se encontra AQUI, e pusemos a mão na massa! Em sala de aula, discutí com eles o que deveríamos fazer, e, principalmente, o que eles deveriam esperar deles mesmos, daqui a 5 anos.

As capsulas resultantes das atividades estão em meu poder devidamente lacradas, e no prazo estipulado, tentarei localizá-los para nos reunirmos e as abrirmos juntos. O que acredito ser o mais importante e o verdadeiro objetivo dessa atividade é exatamente despertar nos alunos a necessidade de planejarem seus futuros, é mostrar que cabe mais a eles desenharem o caminho por onde irão trilhar e que eles podem realizar os seus sonhos, desde que aproveitem o momento presente para isso.

Abaixo, algumas fotos dessa atividade. Daqui a 5 anos, prometo colocar as fotos da abertura das capsulas! Comentários? Críticas? Sugestões? Sempre são bem-vindos!

Abraços a todos,

Prof. Suintila





2 comentários:

Suely Aymone disse...

Oi, professor Suitila!

Adorei tua ideia! Já trabalhei na EJA - ensino médio e no ensino médio regular numa escola da periferia!

Alunos e alunas capazes de construir de textos lindos, de fazer leituras muito significativas dos textos e da vida, mas, me parecia, sem sonhos...

Onde moramos - Uruguaiana, RS - havia apenas a opção da universidade particular, para poucos... mas, com o ProUni, abriu-se uma possibilidade... Só que esses alunos não se sentiam capazes de fazer o ENEM, muito menos de tentar uma bolsa pelo ProUni...

Ouvi de um dos melhores alunos: "Isso não é pra mim, professora!"

Agora, temos a Unipampa, universidade federal... mais um desafio: fazer com que os alunos, vindos das camadas populares, se "adonem" dessa universidade...

Além de conteúdos, devemos, como tu propões, semear sonhos!!!

Parabéns!

Abraços!

Gabriela Rigote disse...

Show de bola to trabalhando em um projeto da USP em uma cidade onde o abandono do estudo por jovens é grande e pensei na capsula como incentivo algo que motivasse eles a ter um futuro a continuar estudando e fiquei ainda mais empolgada com essa ideia depois de ler seu blog PARABÉNS pela iniciativa